Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Principios de Economia’ Category

O Instituto Nacional de Saúde e Bem-Estar da Finlândia(THL) suspendeu o uso da vacina H1N1 em meio a temores de que a vacina está relacionada com um aumento de 300 por cento nos casos de narcolepsia, doença neurológica em crianças e jovens ao longo dos últimos seis meses.

A notícia certamente irá desencorajar ainda mais pais e mães de vacinar seus filhos nos próximos meses, agora que a vacina da gripe suína será combinada com a vacina da gripe sazonal comum. A narcolepsia é um distúrbio neurológico que pode ser desencadeado por um vírus. “Um paciente que sofre de narcolepsia pode adormecer de repente, por exemplo, enquanto fala ou come sem nenhum aviso prévio.

Seus músculos também podem enfraquecer de repente, fazendo com que colapsem de repente. Não há nenhuma cura conhecida para a doença”, relata o site de notícias. finlandesa YLE. “O Instituto Nacional de Saúde e Bem-Estar da Finlândia decidiu nesta terça-feira recomendar para que a vacinação contra a gripe suína com a vacina Pandemrix, produzida pelo laboratório GSK, seja suspensa até que se prove ou não que a vacina é a causa do surto de casos de narcolepsia entre crianças e jovens”, relata o maior jornal da Finlândia Helsingin Sanomat.

A narcolepsia é um distúrbio muito raro, mas 15 novos casos da doença surgiram em jovens e crianças desde Dezembro na Finlândia. (mais…)

Anúncios

Read Full Post »

ECO…Tudo começa com o Eco. Ecoa o som da mais perfeita sinfonia do teu sorriso na minha casa onde abriga o teu amor. Casa, sim. Eco pode ser sinônimo de casa, o espaço onde cada ser humano precisa ter para se abrigar. A casa que abriga as famílias, as quais, diariamente, tomam decisões, realizam escolhas ao acordar.

Mas, o Eco continua, percebo que a casa precisa de uma ordem ou, ao menos, a beleza da tua presença para pôr um sentido as coisas, aos objetos, aos sentimentos, ao meu amor que insiste em ecoar por Ti.

Nesse ecoar, nasceram flores que precisam ser cuidadas, regadas, ou melhor, administradas. É isso! Encontramos a palavra que faltava para conectar (dar ordem) a nossa casa. O eco precisa ser administrado pela força poética do vento, para que tenha vibração melódica da beleza, das coisas que se acendem por dentro.

Read Full Post »

“O que faz com que muitos se sintam infelizes no capitalismo é o fato de que este dá a cada um a oportunidade de chegar às posições mais cobiçadas que, é claro, só serão alcançadas por alguns. Tudo o que o homem consegue ganhar será sempre uma mera fração do que a sua ambição o impeliu a ganhar. Existem sempre diante de seus olhos pessoas que tiveram êxito onde ele falhou… O sistema de preços e de mercado do capitalismo é um tipo de sociedade na qual o mérito e os empreendimentos determinam o sucesso ou a derrota do homem.” (A Mentalidade Anti-Capitalista, pp. 12, 14).

Read Full Post »

Os ensinamentos econômicos são modelos que tentam explicitar a realidade de forma simplificada. A Economia, enquanto ciência social, passa a ser melhor compreendida, enquanto lei, ao utilizar-se do Coeteris Paribus.

Coeteris Paribus é uma expressão latina, charmosa, elegante que significa: “tudo o mais constante”; “sem alteração“.

Eis um aplicação:

A afirmação: “Se os preços aumentarem, a demanda será reduzida”, apenas tem validade universal, quando utilizamos a expressão Coeteris Paribus. Se nada alterar, se tudo permanecer constante…todas às vezes em que os preços forem majorados os agentes econômicos, reduzirão a quantidade demandada de um determinado bem ou serviço.

No entanto, há situações em que isto não ocorre. O iPhone da Apple é um bom exemplo. No Brasil, as operadores de celulares realizaram cadastro de reserva, lista de espera, dos seus clientes para o iPhone.

Ocasionalmente, haverá uma situação real para refutar (contrariar) “As Leis da Economia”.

Os economistas utilizam a expressão Coeteris Paribus justamente para demonstrar que a economia não é uma ciência exata, cartesiana, imutável.

As pessoas reagem de forma diferente, a interação é dinâmica, permeadas por uma série de variáveis. E por isso, a economia precisa da matemática e da estatística, para quantificar o comportamento dos agentes econômicos (minimizar os erros).

Assim, jovens apreciadores da economia, em situações de perigo usem a frase: “Saída pela esquerda”…ops! não era bem isso que gostaria de dizer, perdoem-me!

Digo lhes: Coeteris Paribusrsrsrss.

Qualquer semelhança com o personagem, Leão da Montanha, produzido pelos Estúdios Hanna-Barbera é mera coincidência.

Read Full Post »

Controlar o corpo, controlar a boca. Mas, sobretudo, o desafio está em controlar a mente. É uma questão de TradeOff...isto é Economia!

As escolhas estão presentes no dia-a-dia de qualquer agente econômico. Quer seja um empresário capitalista ou um monge Zen Budista. As pessoas precisam decidir sobre o quanto aportar, do orçamento mensal, para alimentação, vestuário, investimento, lazer, poupança, dentre outros.

As boas escolhas nos liberta, permitem ver o mundo com mais clareza, sem medo, com dignidade, sem o sabor amargo das dívidas, das cobranças e/ou decepções.

O tempo para a realização das atividades cotidianas a exemplo de: ler  os emails pessoais no ambiente de trabalho; dedicar o final de semana apenas ao lazer; dormir após a meia-noite…também representam situações que envolvem o componente do Tradeoff.

Não se pode viver sem realizar escolhas, sem enfrentar os dilemas do Tradeoff. É preciso conhecer os princípios da economia, para utilizá-los como bússola na perspectiva de encontrar os melhores caminhos da vida. Mesmo quando optamos por não tomar decisão (manter a posição de neutralidades), estamos realizando TradeOff.

Ah! antes que esqueça: Amar a Deus e as pessoas, também correspondem a uma tomada de decisão, ou seja, uma escolha.

Bem, preciso tomar uma decisão: terminar este post. (é a fibra conceitual do TradeOff).

Read Full Post »

Poucas tarefas são mais desafiadoras para um líder que a administração de conflitos. No decurso de sua carreira, ele se depara com inúmeras ocasiões em que precisa resolver diferenças relacionais, filosóficas e metodológicas com outras pessoas. Ocasionalmente, essas diferenças podem levar a discórdias pessoais, e pode parecer que o oponente se tornou seu inimigo.

Nesses momentos, as palavras de Jesus assumem significado especial.

No dia de Natal de 1957, o dr. Martin Luther King Jr. pregou um sermão na Dexter Avenue Baptist Church, em Montgomery, Alabama (EUA). Baseava-se exatamente neste texto e o título do sermão era “Amando os inimigos”. Nesse sermão, Martin Luther King sugeriu três modos de fazer isso. (mais…)

Read Full Post »

Em um mundo globalizado onde 40% das pessoas precisam tomar remédios para dormir, enquanto outras estão consumindo fluoxetina , algumas convivem diariamente com a eminência do desemprego por não atingir as metas, outros com medo do fracasso na esfera do amor, capitalizando uma atmosfera de tensão, pânico, depressão e violência.

Como, então, obter resultados positivos nesta economia capitalizada por investimentos de exclusão e insegurança? Eis uma indagação que parece não estar na pauta dos homens poderosos do G-20.

Ao contrário da lógica do mercado capitalista, onde tudo possui um preço. A solução é gratuíta, intangível e múltipla. Tudo começa no alfa, na verbalização do diálogo entre as pessoas, no poder do olhar e de forma associada (cooperada) conectadas ao Divino.

A essência da economia da coragem está na . No poder de acreditar na potencialidade do que não é intangível, na realização de projetos que emanam em considições aparantemente desfavoráveis. Mas que por FÉ acontecem de forma sobrenatural. Aqui, o crédito não é financeiro, ele, é místico e relacional.

A economia da coragem está baseada na ligação do homem com uma crença, com um ser superior, ou seja, com Deus.

A velocidade de conexao da economia da coragem não é banda-larga, é muito mais do que isso, equivale a velocidade da luz.

Nesta economia, o estado de pânico é substituído por laços de amizade, de alegria, de sorriso com uma forte dosagem de crença.

A criatividade, o respeito, a naturalidade, a simplicidade são ingredientes fundamentais para que os projetos de vida sejam edificantes, estruturadores e, por conseguinte, fortalecedores.

A economia da coragem está além do estereótipo da força física, do posicionamento hierárquico ou do porte de uma arma. O salto qualitativo está na atitude de querer viver, na auto-confiança, reagindo com naturalidade aos acontecimentos naturais da vida.

Coragem é experimentar, é se preparar, é amar a Deus e gostar de viver com pessoas.

Read Full Post »

Older Posts »