Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Finanças’ Category

Conseguir dinheiro emprestado, mundo afora, ficou bem mais difícil no período que se seguiu à explosão da crise financeira internacional, em 2008. Por medo de calote, os bancos dos países desenvolvidos passaram a emprestar menos e com juros mais altos. O ambiente inóspito para a maioria dos negócios representou uma bela oportunidade para um grupo de iniciativas inovadoras: os sites que promovem empréstimos entre pessoas pela internet. Esse tipo de crédito, que coloca indivíduos em contato e dispensa a intermediação de bancos, engatinhava desde 2005. Com a crise, disparou.

A empresa de consultoria Gartner calcula que o total de negociações do tipo passou dos US$ 650 milhões, com sites nos Estados Unidos, no Reino Unido, na Alemanha e na China. Em 2010, o Brasil vai entrar nessa conta, com a abertura do primeiro site local de empréstimos entre pessoas.

A iniciativa é do economista paulista Eldes Mattiuzzo. Ele conheceu o serviço em 2008, no site americano Prosper, um dos pioneiros no segmento. Foi um momento de inflexão para Mattiuzzo, que gostou do conceito e, em março de 2009, depois de 14 anos trabalhando no Unibanco, deixou o emprego para iniciar o negócio próprio. Usou a experiência dos seis anos em que trabalhou na área de crédito para criar o Fairplace, que está no Centro Incubador de Empresas Tecnológicas (Cietec) da USP e deverá ir ao ar nesta semana. O site tenta desbravar um mercado virgem, repleto de incertezas que vão das questões regulatórias até o nível de desconfiança do usuário brasileiro.

Sites como o Fairplace são uma espécie de híbrido de redes sociais, como Facebook e Orkut, e sites de leilão, como o Mercado Livre. Eles reúnem pessoas interessadas em tomar empréstimos com outras interessadas em emprestar dinheiro. Há dois motivos principais para que alguém decida oferecer dinheiro na internet. O primeiro é o lucro: um empréstimo de risco médio para outra pessoa dá retorno de cerca de 3% ao mês em juros – mais vantajoso que a poupança, o CDB e outros investimentos de renda fixa, que não chegam a 1% ao mês (todo investimento de renda fixa se baseia em empréstimo de dinheiro para o governo, para o banco ou para outras empresas). O segundo motivo para emprestar (mais…)

Anúncios

Read Full Post »

Há duas semanas um amigo me perguntara sobre os passos, que deveria “tomar” para investir no mercado de capitais. Eis aqui algumas recomendações:

O primeiro passo é abrir uma conta corrente. Por meio desta, o “cliente” (investidor) poderá movimentar os seus recursos, realizando transferências para as contas de investimentos.

Esta movimentação poderá ser realizada, via internet banking e/ou diretamente na agência bancária com o gerente.

Toda e qualquer aplicação financeira (exceto poupança) possui uma taxa de administração que, no Brasil, varia de 0,3% a 5,0%  ao ano (vale a pena pesquisar!!!!!!!), a média do mercado é de 1,5% ao ano. Além da taxa de administração há incidência do Imposto de Renda – IR.

O IR incide sobre a rentabilidade (e não sobre o capital aplicado) variando de 22,5% para os resgates em até 180 dias, 20% entre 181 e 360, 17,5% entre 361 e 720 e, 15% para quem permanece acima dos 720 dias.

Aos iniciantes, a dica está em apreciar o mercado de capitais com moderação. Inicie com valores pequenos, os fundos DI são recomendáveis para quem é conservador, normalmente, são mais rentáveis que a poupança (considerando um prazo mínimo de 3 meses).

Enfim, como dizia o filósofo kant no livro a Crítica da Razão Pura: “O saber vem do sabor”. É preciso experimentar (saborear) para conhecer a realidade (a experiência vem do sabor).

Bons Investimentos!

Read Full Post »

Banco-SustentavelAos que amam a natureza, defendem a bandeira do consumo sustentável e não “abrem mão” de uma boa diversão, eis uma sugestão de jogo ecologicamente correto: O Banco Imobiliário Sustentável.

O material utilizado é o polietileno verde, feito com etanol originado da cana-de-açucar, ao invés do nafta, derivado do petróleo. Foram investidos US$ 150milhões para construir a fábrica de polietileno verde Rio Grande do Sul.

O jogo promove questões temáticas como: proteção ambiental, coleta seletiva e responsabilidade social. Em vez de dinheiro, cada jogador usa créditos de carbono para adquirir propriedades, como a Zona da Mata (AL) ou uma companhia de reflorestamento.

Agora, é só juntar as verdinhas (R$) e se divertir com os amigos e família.

Read Full Post »

Este é um link da BM&FBOVESPA que ensina, de forma gratuita , os primeiros passos para investir no mercado de capitais. Curso_Bolsa de Valores

Bom Curso!

Read Full Post »

02/03/2009

Ana Paula Ribeiro – Agência Estado


O HSBC no Brasil apresentou lucro de R$ 1,354 bilhão no ano passado, um crescimento de 9% em relação ao registrado em 2007.

O valor é recorde para a instituição no País, onde passou a operar em 1997. Os ativos da instituição tiveram expansão de 58% em 2008, chegando a R$ 112,1 bilhões. “Continuamos a ver o crescimento do ativo total, devido à nossa forte capacidade de captação de depósitos, e a manutenção de confortável nível de liquidez”, disse, em nota, o presidente do HSBC Bank Brasil, Shaun Wallis.

O retorno sobre o patrimônio líquido ficou em 24,3%, abaixo dos 27% registrados em 2007. O total da carteira de crédito chegou a R$ 42,411 bilhões, valor 26,7% superior ao registrado em dezembro de 2007.

As provisões contra devedores duvidosos acompanharam a expansão da carteira, chegando no ano passado a R$ 2,17 bilhões, com evolução de 23% no ano.

Além do crescimento das operações de crédito, o resultado do HSBC no ano passado foi impactado positivamente pela venda das participações na Visa e na BM&FBovespa, que somaram cerca de R$ 163 milhões antes de impostos.

Read Full Post »

O mercado financeiro possui terminologias que merecem um estudo mais aprofundado para sua desmestificação. Uma das dúvidas frequentes está entre as Opções versus Ações.

Em linhas gerais pode-se dizer que Opção é um contrato estabelecido entre duas partes (comprador e Lançador) que garante ao detentor do título o direito de compra/venda até um período pré-determinado.

Enquanto que as Ações são títulos que representam um “pedaço”, ou seja, uma parte da empresa (sem vencimento prévio).

A diferença essencial é que as Opções possuem tempo de “vida útil” limitado. O nome opção, deriva da possibilidade de negociar os títulos antes do vencimento, é uma opção e não obrigação.

Para informações mais detalhadas acesse aqui: Finance

Read Full Post »

Simulador de Opções

Este link é um simulador (gratuito) que permite realizar diversas projeções sobre o cálculo das opções.  Sem o risco de perder dinheiro, é possível alterar a volatilidade dos seus papéis, o valor, o prazo, dentre outras variáveis.

Não perca tempo! Simulador

Read Full Post »

Older Posts »